Hospital Vera Cruz - Você sabe o que é Doença Celíaca?

Você sabe o que é Doença Celíaca?

18 Feb - Bem estar

Conceito:

A Doença Celíaca é uma doença crônica que acomete o organismo de indivíduos com predisposição genética. Nesses pacientes, o contato com alimentos que tenham glúten induz o sistema imune a produzir células de defesa que atacam a mucosa do intestino delgado. O glúten é um conjunto de aminoácidos encontrados em alimentos como trigo, cevada e centeio. A doença pode ocorrer em qualquer idade, acometendo crianças, adultos e até idosos.

Sintomas:

Na infância, manifesta-se por sintomas como diarréia, emagrecimento, anemia e atraso no crescimento. Em adultos, pode manifestar-se de diversas maneiras com sintomas indo desde a diarréia com gordura, distensão abdominal, deficiência de vitaminas, osteoporose, dor de cabeça, falta de energia e, até mesmo, infertilidade. Os sintomas podem ser leves e inespecíficos, e por isso, muitas vezes, há demora em realizar o diagnóstico.

Diagnóstico

Para comprovar a doença, é necessária a presença de anticorpos dosados em exames de sangue e a comprovação de alterações na mucosa do intestino delgado, realizada por meio de uma endoscopia digestiva alta com biopsia. Para haver tais alterações, é importante que o paciente esteja em uma dieta com glúten. Dessa maneira, é muito importante realizar uma avaliação médica antes da retirada, por conta própria, do glúten da alimentação.  Uma vez confirmado o diagnóstico, todos os parentes de 1° grau devem ser avaliados para rastreio da doença. A Doença Celíaca é diferente da intolerância ao glúten não celíaca, em que o paciente apresenta sintomas, mas não há presença de auto anticorpos nem alterações da mucosa intestinal. Essa distinção também deve ser feita pelo médico.

Tratamento:

O único tratamento eficaz, até o momento, é a retirada total do glúten da dieta. É muito importante que o paciente tenha uma dieta adequada, com acompanhamento nutricional e avaliação periódica da adesão. Isso se deve ao fato de a doença, além de acarretar diversos sintomas, causa inflamação intestinal, deficiências nutricionais e aumento do risco de câncer do intestino, principalmente o linfoma. Deve-se salientar que há vários estudos em andamento, na tentativa de encontrar alternativas à dieta totalmente sem glúten, como enzimas para digerir proteínas ou para reduzirem a permeabilidade do intestino. No entanto, não há, ainda, comprovações científicas em relação à eficácia dessas terapias alternativas. Além disso, está em fase de estudo, uma vacina, que seria aplicada em pacientes celíacos com o intuito de aumentar a tolerância ao glúten e reduzir as conseqüências do contato dessa proteínas com organismo.

 

Fonte:

Dra. Rhaissa Carvalho Said Stancioli

Gastroenterologista   CRM 55768​

 

 

Assuntos